Modelo de Negócio
27 setembro 2016

Num projeto empresarial a transformação de uma ideia num negócio viável, passa pela estruturação e organização do modelo de negócio.

“Um Modelo de Negócios descreve a lógica de criação, entrega e captura de valor por parte de uma organização.”, Osterwalder.

Um modelo de negócio não é mais do que a planificação do processo de identificaçãosize_810_16_9_empreendedora-estrategia.jpg e utilização de recursos, competências e parcerias, com vista à criação de valor. Este passo intermédio, entre a validação da ideia e a elaboração do plano de negócios, é a clarificação do caminho a seguir na busca do sucesso. Nesta fase, colocam-se todas as questões acerca das relações a criar com clientes e parceiros, estimam-se as fontes de  receitas  e  de  custos  e  estabelece-se  a  estratégia  a  utilizar  para  se  atingir  os objetivos estabelecidos.

Qualquer modelo de negócios deve ter como objetivo a resposta às perguntas:
  • Vendo o quê?
  • Vendo a quem?
  • Vendo como?
  • Vendo a quanto?
A  resposta  à  pergunta  “o  quê”,  prende-se  com  a  proposta  de  criação  de  valor, assumida  pelo  empreendedor.  É  a  forma  como  se  dá  resposta  a  uma  necessidade  do mercado. Neste ponto, o empreendedor necessita refletir acerca do que fará a distinção entre si e os seus concorrentes.

“A  quem”  é  uma  pergunta  fundamental,  neste  processo.  Se  não houver  ninguém disposto  a  pagar  pelo  produto  ou  serviço  oferecido,  por  muito  bom  ou  inovador  que este  seja,  não  será  um  negócio  rentável.  É  importante  perceber  qual  o  público-alvo, como se vai concretizar a relação entre o projeto e os consumidores e  como é que, o se está a oferecer, vai chegar ao cliente final.

A pergunta “como” está relacionada com relações chave a criar para que os objetivos sejam alcançados. Quais as atividades  a desenvolver, quais os parceiros necessários e quais os recursos imprescindíveis ao sucesso do projeto.

Por fim, no que respeita a pergunta “a quanto”, deve ser feita uma análise concreta e consciente  acerca  dos  custos  associados  ao  projeto  e  de  como  é  que  este  vai  gerar receitas.  Um  projeto  sem capacidade  de  gerar  receitas  e  de  controlar  custos, ou  com dificuldade em estruturar as suas fontes de receitas e de custos, terá, assumidamente, mais dificuldades no alcance do sucesso.
‹ voltar