Taxa de emprego vai condicionar novos estágios
04 março 2015

A empregabilidade dos estágios profissionais comparticipados por fundos comunitários vai passar a ser um dos critérios relevantes na seleção de futuras candidaturas por parte da mesma empresa.

Esta solução mostra que este tipo de programas passa a obedecer à filosofia de orientação para os resultados, em que foi baseado o desenho do novo quadro de fundos europeus (Portugal 2020). O objetivo é canalizar os programas de estágios para as vagas-de-estagio.jpgáreas de maior empregabilidade, sendo os resultados aferidos seis meses após a conclusão do estágio. O nível mínimo de colocação dos estagiários que vai ser exigido não está ainda definido, mas é certo que a empresa que não consiga cumpri-lo ficará limitada no acesso a futuros programas, caso pretenda obter nova comparticipação.

Esta mesma lógica de resultados vai aplicar-se às escolas profissionais e centros de formação. As candidaturas apresentadas pelos centros e escolas terão, de resto, de indicar a taxa de empregabilidade esperada, sendo este um critério relevante na escolha dos projetos.
‹ voltar